domingo, 23 de novembro de 2008

memórias de fafe - Ao longo das margens do rio Vizela

Boa noite, péletras!
Então, depois da caminhada de ontem, está tudo bem? Doem os pés ou a lingua de tanto tagarelar. À laura deve doer a cabeça...
Como não levei máquina fotográfica, só me resta a memória das imagens e das emoções. Por isso quero dizer que gostei do percurso. Gostei de arrastar e ouvir o xxxx dos pés por entre a folhagem; os caminhos murados de granito pincelado de musgo. Os fetos outonais a coroar as margens do rio de águas transparentes, por onde avistei algumas trutas(?). Troncos tortuosos que se entrelaçavam para dividir os campos. Adorei, quando num impulso, me deitei na erva e no musgo que atapetavam um campo, e era macio e húmido. Gostei de ver e ouvir a exclamação da minha companheira Augusta «-que galinhas felizes!... ». A liberdade é boa, torna-nos felizes...E aqui nestes montes, nestas aldeias, respira-se. Somos livres e rimos com risadas cristalinas.
Gostei e gostava de ver esta paisagem na Primavera ou no princípio do Outono, enquanto as cores se multiplicam numa imensa gama tonal.
Até à proxima caminhada.
bjos
Mavilde

Post da Vil

Aldeias das margens do Rio Vizela

Pariticpantes: Estilista, Marquês, Magu, Saka, Vil, Jane, Carlota, Sol.
Data: 22 de novembro de 2008
Distância: 15 km

Mais um percurso feito: o PR2 – Aldeias das Margens do Rio Vizela.
Ao longo de 15 km por caminhos antigos e tradicionais passamos pelas localidades de Lagoa, Pedraído, Felgueiras e Gontim.

Fabulosas manchas de carvalhal...

Obs. O grupo até se portou bem...apesar da ausência sentida da Índia!


video